Coroinhas, Acólitos e Cerimoniários

COROINHAS, ACÓLITOS E CERIMONIÁRIOS

 

Nas celebrações eucarísticas alguns jovens auxiliam o padre durante a celebração. Eles são chamados de coroinhas ou acólitos. 

Os Coroinhas servem o altar, acompanham o celebrante, cantam, rezam, participam. Eles desempenham um serviço muito importante durante as celebrações litúrgicas. Através desta pastoral, o paroquiano é chamado a participar da Igreja e assumir um compromisso com a comunidade. O Coroinha tem como missão fundamental auxiliar nas celebrações eucarísticas e nos demais serviços da comunidade.

A diferença se dá basicamente pela idade. Os dois, tanto o coroinha, quanto o acólito, desempenha a função de ajudar no serviço do altar, auxiliando os padres, os celebrantes na condução das missas. Outra diferença é que os acólitos são instituídos pelo bispo, e os coroinhas não. 

E o Cerimoniário? É igual ao acólito? Ainda que para muitos a diferença entre um e outro seja clara, cabe esclarecer a quem veja “cerimoniário” como um nome mais belo para a função de acólito. Acólitos, ainda que não instituídos, são todos aqueles que servem ao celebrante e os diáconos na missa; são os acólitos que exercem as funções de turiferário, naviculário, cruciferário, ceroferários, baculífero, mitrífero, librífero, etc. Nada impede, entretanto, que alguém que sirva ordinariamente como acólito, oficie como cerimoniário nas ocasiões paroquiais mais solenes.

A função do cerimoniário deve iniciar-se bem antes da missa, verificando quais são os próprios da missa, quais partes serão cantadas, etc. Também é dever dos cerimoniários zelar para que algum possível livreto produzido para a celebração contenha os textos litúrgicos corretos e adequados àquela celebração. Feito isso, combinar as funções com cada um daqueles que exerce algum ministério na celebração, por exemplo, se vamos usar o rito de bênção e aspersão de água benta, devemos avisar os acólitos para preparar os objetos sagrados. Podem atuar ainda na procissão das oferendas e do evangelho.

Oração à São Tarcísio – Padroeiro dos Coroinhas.

Glorioso São Tarcísio, mártir da Eucaristia, puro e humilde de coração, rogo pela pureza de minha pobre alma e de meu corpo. Por vossa angélica pureza, mártir de Cristo, rogo-vos que intercedais por mim ante o Cordeiro Imaculado, Jesus Cristo, e ante sua Mãe Santíssima, a Virgem das Virgens, e que me preserveis de todo o pecado mortal.

Glorioso São Tarcísio, não permitais que eu seja manchado com alguma mancha de impureza, mas, quando me virdes em tentação ou perigo de pecar, afastai do meu coração todos os pensamentos e afetos imundos e, despertando em mim a lembrança da eternidade e de Jesus Cristo crucificado, imprimi profundamente em meu coração o santo sentimento do temor de Deus. Inflamai-me no amor divino, para que, imitando-vos aqui na Terra, mereça gozar de Deus convosco no céu. Amém

Para se tornar um coroinha ou acólito basta procurar a secretaria ou algum dos Coordenadores desta pastoral e demonstrar interesse. É também necessário passar por um período de formação. 

Secretaria da Paróquia São Benedito – Tel. 4109-2287